Aventura

As correntes de Kill Bill

Um instantâneo captado num canto de um estacionamento pode dizer muito. Pode contar histórias e também ser referência a um universo que se expande. Esssa traduz como poucas um filme de Quentin Tarantino. Se quiser ir adiante, leia tudo sobre os dois volumes de Kill Bill, sobre a arte das cinéticas voadoras de Yuen Woo Ping e também descubra em que canais encontrar os filmes em streaming.

Kill Bill – Volume 1

As Voadoras Cinéticas de Yuen Woo Ping

Kill Bill- Volume 2

Hamilton Rosa Jr. é jornalista atuante há mais de 30 anos na mídia. Foi crítico de cinema na Folha da Tarde e Folha de S. Paulo, editor das revistas Ver Vídeo, DVD News e criador do blog Cinelog. Idealizou e dirigiu o programa de TV Mundo do Cinema. De 2005 pra cá, passou a direção de cena onde mantém-se em atividade rodando comerciais e filmes corporativos. Dirigiu quatro curtas: “Desencanto” (2016), “Sua Excelência” (2017), "Abelha Rainha" (2019) e "TRALA LAND" (2020). Tem três novos projetos em desenvolvimento para cinema e TV: o curta "ATRIZ", a ficção "A Máquina" e a comédia "Amores Perfeitos".

0 comentário em “As correntes de Kill Bill

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: