E o Sangue Semeou a Terra

Avaliação: 5 de 5.

Bend of the River, 1952

Esse é o primeiro western que Anthony Mann teve a oportunidade de filmar em technicolor e ele escolhe as lentes perfeitas para nos mostrar como a planície é imensa na região do Rio Columbia, tão grande que em algumas cenas a paisagem parece engolir os personagens.

James Stewart interpreta o guia Glyn McLyntock, que em 1847 lidera uma caravana de colonos do problemático Missouri para o Território do
Oregon. O que o grupo espera é um novo começo, um paraíso, com o próprio McLyntock lutando para apagar a antiga identidade fora-da-lei. No trajeto ele salva um velho amigo, Emerson Cole (Arthur Kennedy), de um linchamento, e a parceira de ambos se funda numa nova base, porque Cole também esboça a vontade de jogar fora suas algemas e encontrar um porto seguro.
A dupla, exímia com armas, protege e ampara os colonos de qualquer perigo do Velho Oeste. Mas aos poucos, no estilo típico de Anthony Mann, a amizade destes dois homens será testada.

E o Sangue semeou a Terra não enfoca apenas este drama particular, o tema é muito mais amplo. Ele trata os julgamentos e tribulações que vêm da migração para o oeste e os efeitos de escolhas duras que nem sempre queremos, mas que o ambiente nos leva a tentação de fazer. 
Quando chegam a Portland, os colonos são calorosamente recebidos e um acordo é estabelecido pelo líder dos colonos, Jay C. Flippen, para levar suprimentos para seu povo durante o inverno.

Mais tarde, quando McLyntock e Cole voltam à cidade para buscar uma nova remessa, descobrem que o comércio ali funciona como um empório de câmbio negro. Numa terra onde todos andam armados, a lei do revólver, sempre impera. O próprio McLyntock, à certa altura, combina um preço com cowboys para entregar cabeças de gado numa região e depois abaixa o valor do pagamento combinado. O grupo protesta, se sente injustiçado, dizem que McLyntock está sendo um tratante e está desrespeitando a lei. McLyntock abre o coldre de sua arma e pergunta: qual lei?

O favorecimento de quem é mais rápido e não erra a pontaria é indiscutível. No Velho Oeste só quem tem muito dinheiro consegue ser rival. Então, quando um grupo de garimpeiros oferece ouro, para McLyntock e seu parceiro Cole desviarem os suprimentos para as minas, os dois guias ficam tentados.

Acontece, porém, que se os alimentos não chegarem na colônia, as famílias congelarão e morrerão de fome durante o inverno. Assim, a decisão de optar pelos colonos parece bem firme, em princípio, mas na volta com o carregamento, é tanto uma luta interna para Stewart como também para as forças aliadas contra ele, e aí entra sua parceria com Cole e o jovem Rock Hudson – estrela de contrato da Universal, na época – cujas lealdades parecem mudar e torcer- nunca temos certeza de ninguém neste filme – nem mesmo de Stewart – e essa é uma razão pela qual o filme é tão emocionante.

A imagem do cowboy altruístico e unidimensional que Hollywood legou em filmes como Os Brutos Também Amam não tem vez no cinema de Anthony Mann.