Flechas de Fogo

Avaliação: 4 de 5.

Broken Arrow (1950)

Se o gênero western tem um pecado original, é o retrato dos nativos americanos, tratados em muitos filmes alternadamente como palhaços e selvagens sub-humanos. As representações humilhantes têm ligações com alguns dos capítulos mais feios da história norte-americana. E assim como o país em geral ainda está contando com as consequências de sua conquista do Oeste, o gênero sempre terá que lidar com seus retratos mais impensados e odiosos. Alguns filmes tentaram oferecer corretivos, embora geralmente não fossem sem constrangimentos. Dirigido por Delmer Daves, Flechas de Fogo perde na autenticidade por escalar atores brancos na maioria para papéis de nativo-americanos, uma prática outrora comum e  que agora parece desconcertante. Mas ele marca pontos por tecer uma mensagem de tolerância em uma história de aventura eficaz e inspirada em fatos reais. O próprio Daves, quando jovem, foi conhecer de perto a rotina dos indígenas numa reserva e chegou mesmo a morar com eles algumas semanas.

James Stewart interpreta Tom Jeffords, um ex-batedor do Exército que faz amizade com o chefe apache Cochise (Jeff Chandler) e trabalha para desarmar as tensões na área. O filme ajudou a cutucar a representação dos nativos americanos em uma direção mais antropológica e humana e – com Winchester ’73, lançado no mesmo ano – ajudou a confirmar Stewart como uma das estrelas-chave da nova década, trazendo assim um tipo mais complexo e conflituoso de herói para o gênero.