O Pequeno Homem Grande

Avaliação: 5 de 5.

Little Big Man (1970)

Poucos faroestes revisionistas assumiram a tarefa de desmistificar os westerns tão literalmente quanto O Pequeno Homem Grande de Arthur Penn. O filme é narrado pelo jovem Jack Crabb (Dustin Hoffman, de 121 anos, sob uma maquiagem extremamente impressionante de envelhecimento) que tenta esclarecer as coisas, contando a um historiador sua versão de quem era o general Custer, quem era Touro Sentado e do que realmente aconteceu na batalha de Little Big Horn. A perspectiva de Crabb é incomum. Um garoto branco criado pelos Cheyenne, ele salta para frente e para trás entre os mundos dos brancos e dos nativo-americano ao longo do filme, encontrando abundância de absurdos de ambos os lados, mas uma abundância excessiva de hipocrisia e crueldade em apenas um. Penn equilibra a comédia contra a tragédia, retratando Crabb se arrastando como pistoleiro e um soldado, em seguida, recusando-se a desviar o olhar dos massacres que ele testemunha, cenas que Penn enche de ecos da Guerra do Vietnã. Nem sempre os que se lembram do passado vivem o suficiente para vê-lo ser repetido, mas esse incrível personagem inventado por Penn, amargamente conquista esse feito.