Paixão dos Fortes

Avaliação: 5 de 5.

My Darling Clementine (1946)
Os faroestes contam algumas histórias repetidamente, poucas com frequência como o confronto entre os Earps e os Clantons no O.K. Corral. Embora John Ford alegue ter baseado a cena do duelo, na versão que ouviu do próprio Wyatt Earp, Paixão dos Fortes está bem longe do realismo. Estrelado por Henry Fonda como o xerife Wyatt Earp, Ward Bond como seu irmão Morgan, e Victor Mature como “Doc” Holliday, o filme é muito mais uma versão “imprima-se a lenda”, para emprestar uma frase de um famoso filme de Ford posterior.

Mas que lenda!

Nas mãos do cineasta, a história incorpora o confronto entre ordem e caos no coração do gênero, um conto no qual a coragem de algumas almas corajosas torna o Oeste seguro para a civilização. Ford molda a trama em um filme repleto de sequências de ação, e também por momentos mais líricos (como a cena do baile) que estabelecem por que a luta importa. O título original, My Darling Clementine, revela muito. Onde outras versões da história carregam nomes como Tombstone e Gunfight no O.K. Corral, Ford enfatiza o personagem que simboliza a civilidade e a possibilidade de um mundo melhor por vir, mesmo que esse mundo possa não ter lugar para homens como Earp nele.