Um Por Deus, Outro Pelo Diabo

Avaliação: 3.5 de 5.

Buck and the Preacher (1972)

Assistindo bastante westerns clássicos é fácil concluir – que deixando de fora algumas exceções – os afro-americanos raramente tinham um papel a desempenhar no Velho Oeste, ou na melhor das hipóteses eram mantidos à margem das histórias que o definiram. Sidney Poitier em sua estreia na direção ilumina aqui uma história sub-representada do Velho Oeste através dessa trama sobre alguns migrantes negros fugindo da brutalidade da vida no Leste para encontrar uma nova vida em território instável – apenas para descobrir que o preconceito também os esperam nessa nova jornada.

Na trama, Poitier faz um ex-soldado que escolta escoltar ex-escravos para o Oeste. Não é uma tarefa fácil. Eles enfrentam a natureza, caçadores de recompensas, colonos racistas, ladrões e índios. O filme é brutalmente honesto com o ódio que esses bravos ex-escravos demonstram pela possibilidade de serem algemados no oeste de novo. E o personagem de Poitier sabe que é exatamente isso que vai acontecer, caso ele a peregrinação. Mas no meio do caminho, ele encontra um ladrão reformado (Harry Belafonte) que se diz um Pregador de Deus. Esse encontro e a química dos atores fornece um leve contrapeso à complicada dinâmica racial que definiu os westerns, incluindo um tenso acordo com os nativos americanos que nunca deixam os migrantes esquecerem que são apenas visitantes enquanto passam por seu território.